segunda-feira, 28 de abril de 2014

A dor é linda

"Eu tenho um problema de dor. 
permanente. 
porque quero sempre mais, quero agora, quero tudo a que tenho direito. 
e já. 
mas a vida é assim: irónica. 
na maior parte das vezes junta-nos com as pessoas certas, no momento errado. too soon, or too late. será? nunca saberemos. 
porque somos nós que fazemos o nosso tempo.
 somos nós que o fazemos certo ou errado. 
somos nós que fazemos o cedo ou tarde. 
e não adianta perguntar, nem querer saber já se é este o caminho. 
porque não há problema em não saber todas as respostas. o desafio da vida é mesmo não sabê-las. é essa dúvida que traz a adrenalina das paixões loucas. 
dói? dói. 
magoa? magoa. mas, who cares? 
as respostas hão-de sempre chegar, às vezes quando menos se espera. 
e até lá, sabe bem? muito. 
és feliz? demais. 
então vai, aproveita o dia como se fosses uma criança. 
a dor é má? não, a dor é linda.
porque não é a dor triste de não encontrar quem se quer, não é a dor da frustração de não saber o que se quer. 
é a outra dor, a boa: a de saber que subimos ao ponto mais alto sem medo da queda. 
que entregamos tudo, mesmo com o risco de perder tudo. 
que damos o melhor de nós, mesmo com uma venda nos olhos: como se estivéssemos a brincar num quarto escuro, de mão dadas, abraçados, mas sempre aos trambolhões, a tropeçar nos móveis, a cair entre gargalhadas e dentes partidos.. dói? não. 
ama-se."