quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Para de reclamar...

Não reclame de ninguém.
Cada pessoa é o que é, e não será acusando que você conseguirá auxiliar.
Não reclame da vida.
Cada um colhe exactamente o que planta.
Não reclame do clima.
A natureza é sábia e age buscando o equilíbrio das próprias forças.
Não reclame da falta de tempo.
Se não desperdiçar os minutos, você terá sempre as horas de que necessita para
desamparar todos os seus deveres.
Não reclame do que você faz.
Amor e alegria são ingredientes indispensáveis ao êxito de qualquer actividade no bem.
Não reclame excessivamente de você mesmo.
Autocondenar-se pode ser tão pernicioso quanto auto-elogiar-se.
Sempre que observando em nós qualquer tendência à reclamação que ultrapasse os limites do bom senso e da caridade cristâ, oremos suplicando a Deus nos esclareça quanto às próprias deficiências e para que nos ajude a reconhecer na humildade o nosso próprio lugar.
Chico Xavier