quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

cultura, educação... e guerra

li este excerto e achei que o devia partilhar " “Lá vamos ter de cortar na Cultura!”, ao que Churchill terá respondido: “Nem pense nisso, homem! Então, estamos a fazer esta guerra para quê?!…”."

Aquele que já foi considerado o maior político historia deve, como se costume dizer, "andar ás voltas no túmulo" com estes pseudopolíticos que temos nos dias de hoje!
Esta crise, criada por eles... melhor criada por quem está por trás e comanda estes políticos que mais não são do que fantoches nas suas mãos e só vêm dinheiro e mais dinheiro e ainda mais dinheiro a qualquer custo, estão a destruir algo tão importante como a cultura.
Quem fala em cultura, fala em educação... o homem é o único ser que habita o planeta que tem consciência do saber. Quem vê o pais ser privado de tal, só se pode sentir enganado, mutilado, destruído.
Um estado que quer uma população que não tenha educação e em consequência dessa educação que  não escreve, não pinta, não dança, não esculpe, não representa, em suma, não cria, está a querer criar um rebanho fácil de comandar, enganar, espoliar e matar.
Não é um governo que desconheça o que seja Educação, Arte e Cultura. É alguém que sabe o risco que correr se deixa essa arma nas mãos da população!
Não deixemos nunca de criar...e com isso lutar!